Tuk Tuk no Camboja


Confira nesse post quais os meios de transporte para explorar Angkor!

Siem Reap tem uma infinidade de templos. Escolher o meio de transporte que se adeque ao seu estilo de viagem é chave para ter uma experiência inesquecível. Como os templos são distantes um do outro, você tem que decidir como irá se locomover entre eles. Atualmente não é mais permitido ir com sua própria motinho, o que seria uma alternativa. Portanto, as opções são:

Bicicleta

Aluga-se nos hotéis ou na rua mesmo e custa algo em torno de 2 dólares o dia.  Se os filhos forem pré-adolescentes ou mais velhos é uma alternativa interessante. Vimos uma família que fez isso com 2 filhos que pareciam ter entre 12 e 15 anos. Não vimos bicicletas com cadeirinhas para crianças pequenas.

Se resolver ir de bike, leve litros de água, pois, dependendo da época é muito quente e as distancias são longas. É possível  comprar bebidas geladas dentro do parque. Saia cedo para driblar o calor e leve um mapa, pois você será responsável pelo roteiro

Tuk Tuk

É uma moto com uma caçamba para carregar pessoas. Esse foi o jeito que escolhemos. O Lucas adora tuk tuk. Usamos isso para distraí-lo durante o trajeto entre templos. Embora não tenha ar condicionado, o ventinho da moto em movimento é bem agradável. E o tuk tuk é confortável para distancias curtas. Alguns motoristas conhecem bastante a região e podem até contar um pouco da história, embora por lei eles não podem acumular a função de guia e motorista.

Geralmente são oferecidos os pacotes para visitar o “circuito pequeno”, que inclui “apenas” Angkor Wat e Angkor Thom, ou o “circuito grande”, que inclui outros templos do parque arqueológico de Angkor. Mas você possa adaptar o roteiro para o seu ritmo e conforme sua vontade.

Uma indicação de motorista que recebemos foi do Sinny Mean. Procure-o no facebook. No final não conseguimos contratá-lo, mas amigos que utilizaram recomendam. Vimos alguns tuk-tuks que o motorista levava um isopor com água gelada. Não foi o nosso caso. O preço varia de acordo com o circuito que vai visitar. Por exemplo, o nascer do sol custava 8$ e o dia inteiro no que eles chamam de “circuito grande” custava 15$.

Carro ou Van

Com ar condicionado, esse é sem dúvida o jeito mais confortável. Há quem diga que perde-se um pouco da experiência de Angkor, já que você perderá o cheiro, a brisa, o calor, a poeira e os mosquitos. Vimos muitos turistas utilizando esse serviço. Se estiverem viajando com duas ou mais famílias pode ser uma boa opção.

Também vimos vans com bebidas geladas no isopor, o que nos deu uma inveja tremenda quando abrimos a mochila e pegamos aquela água morna. Caso pretenda visitar os templos fora do parque arqueológico Angkor, a van é um ótima opção, pois ficar uma hora no tuk tuk não é tão legal assim. A van para leva-los à Angkor custa 40$ o dia. Se for para os templos fora do parque tem que pagar um extra.

Vale a pena lembrar que as temperaturas são mais amenas entre dezembro e janeiro. Nós visitamos em abril. É seco, porém é a época mais quente. Com muita água e protetor solar não só sobrevivemos como aproveitamos.

 

Observação: Lucas tinha 2,5 anos e Thomas tinha 7 meses quando visitamos Siem Reap