10 Dicas de viagem de avião com bebê e crianças pequenas por quem já pegou 37 voos com crianças.

Uma das grandes preocupações de mães e pais antes de encarar uma viagem longa com as crianças é sobre o voo. Realmente pode ser estressante. Lembro da minha primeira vez. Eu estava ansiosa. Não sabia como meu filho de 4 meses ia se comportar em um voo de 11 horas. No final deu tudo certo. Aí eu me empolguei e o Lucas pegou 10 voos até completar 1 ano.

Quando meu segundo filho chegou, fizemos um sabático em família e viajamos por 155 dias. No total, contando minha experiência com meus dois filhos, peguei 30 voos com bebês de até 1 ano de idade. E em 10 deles eu viajei sozinha, sem a presença do meu marido.

Pela minha experiência, viagem de avião com bebê ou crianças pequenas se resume a uma palavra: antecipação. Esteja preparada para o que possa acontecer.

Neste post eu dou 10 dicas para você sobreviver a uma viagem de avião com bebê e com crianças pequenas. Claro que todas as crianças são diferentes e talvez uma coisa que funciona com meus filhos pode não funcionar com os seus. Ninguém melhor do que você para saber o que realmente funciona com seus filhos. Use a sua intuição de mãe/pai. Entretanto, quanto mais dicas você ler, mais segura você se sentirá!

As dicas abaixo podem e devem ser compartilhadas com seu parceiro(a). Afinal, a responsabilidade de cuidar das crianças é dos dois.

 

1. Horário do voo

Se for voo longo, acima de 6 horas por exemplo, dê preferência para um voo noturno. Mais cedo ou mais tarde seu filho vai cair no sono. Meu filho mais velho sempre foi calmo e nunca deu problema. Já meu filho mais novo é bem mais agitado. Não pára um minuto. Os dois caem no sono nos voos noturnos.

Painel voos aeroporto

Já em voos curtos, de até 4 horas, tente conciliar com o horário da soneca. Assim, ele vai dormir durante um tempo.

Evite os horários alternativos. Eu prefiro pagar um pouco mais e voar em um horário normal do que ter que sair de casa com as crianças no meio da madrugada para pegar um voo às 5 da manhã.

 

2. Reserve o berço do avião

Para voos longos, as cia aéreas disponibilizam um berço para bebês. Você pode usá-lo quando o avião estiver em altitude de cruzeiro. Ou seja, durante pouso e decolagem seu bebê ainda vai ficar no seu colo.

Vale a pena pagar a mais pelo berço no avião? Sim, vale a pena! Principalmente para bebês até um ano de idade. Tente pelo menos uma vez para ver se ele se adapta. É uma mão na roda quando você precisa ir ao banheiro ou até mesmo para fazer sua refeição.

Algumas cias cobram por isso. As regras de reserva variam de empresa para empresa. Umas limitam até um certo peso, por exemplo bebês de até 12 kg. Outras limitam pela idade e tamanho, por exemplo 1,5 ano e/ou 75 cm. Informe-se diretamente na cia aérea.

use o berço viagem de avião com bebe

Viagem de avião com bebe fica mais fácil se utilizar o bercinho.

use um berço na viagem de avião com bebes

Com o bebe no berço, é mais fácil para o pai ou a mãe ir ao banheiro, jantar, ver um filme.

Saiba que os assentos reservados para o berço ficam na fileira do meio, com uma “parede” frente. Embora tenha um pouco mais de espaço para os pés, as poltronas do corredor não levantam o braço.

Leia dicas específicas sobre como levar seu bebê com segurança durante o voo mais abaixo, no item 6.

 

3. Envolva seu filho

A partir de 18 meses, seu filho já entende um monte de coisas. Mostre fotos do destino. Explique que vocês vão viajar de avião. Mostre fotos de aeroportos. Conte o que vai acontecer, por exemplo, despachar as malas, passar pelo controle de segurança, como a mala chega no avião até como pegar as malas de volta no final da viagem. Ao chegar no aeroporto, relacione o que está acontecendo com o que você contou antes.

Isso ajuda a criança a saber o que esperar. A viagem se torna previsível para o pequeno viajante. Isso ajuda a minimizar a ansiedade e o stress da criança.

Nós usamos o livro abaixo que ajudou muito.

Livro infantil sobre aeroportos

Livro infantil que explica desde o check-in até como as malas chegam na esteira

Achei uma versão similar em inglês no site da Amazon por 5 dólares.

 

4. Chegue com antecedência no aeroporto

Parece bobagem, mas não é. Criança é mais lenta. Não anda tão rápido. Se você chegar em cima da hora, você terá que fazer tudo correndo. Além do mais, imprevistos acontecem. Por exemplo, você ter que trocar uma (ou duas) fraldas.

Chegue pelo menos 3 horas antes do horário de partida do voo.

Despache as bagagens e passe a segurança. Espere na área de embarque. Na maioria dos aeroportos espalhados pelo mundo, há um canto para as crianças com brinquedos e escorregador, por exemplo.

Faça uma refeição leve antes de entrar no voo. Seja o lanchinho que você trouxe de casa ou em um dos restaurantes do aeroporto. Você nunca sabe se o voo vai atrasar ou ter que esperar por 2 horas dentro da aeronave! Acredite, isso acontece mais frequência do que gostaríamos.

 

5. O que levar na bagagem de mão

Comida

Tenha sempre uma comidinha em mãos. Papinha ou leite em pó no caso de bebês que não mamem mais. Você pode levar frascos acima de 100ml se for para alimentar um bebê. No Raio-X, coloque as papinhas e/ou leite em pó na bandeja. Já passei até com o copinho de água do meu filho. Importante lembrar que a água tem que estar no copinho da criança.

Nós acostumamos nossos filhos a tomar leite na temperatura ambiente. Isso facilita muito durante as viagens.

Se a criança for maiorzinha, tenha sempre um lanchinho ou guloseima na bolsa. Eu prefiro levar um lanchinho mais saudável e dar a guloseima em caso de “emergência”. No nosso ebook sobre Alimentação Infantil em Viagens nós damos várias dicas. Gosto da dica da Erika do blog Viagem com Gêmeos. Ela sempre leva um pirulito na bolsa para “situações extremas”.

Uma troca de roupa para seu bebê e PARA VOCÊ

Essa dica vale por dois motivos: 1) você nunca sabe se a sua bagagem vai extraviar. É bom ter pelo menos uma troca de roupa para toda a família; 2) pode ter algum incidente no avião e sujar a sua roupa. Por exemplo, uma vez o Lucas regurgitou e sujou minha blusa. Outra vez o Thomas fez um cocozão que a fralda vazou sujando a roupa dele e a minha. Não é agradável continuar a viagem com a mesma roupa, especialmente nesse último caso.

Leve sacos plásticos

Eu sempre leve pequenos sacos plásticos. Pode ser estilo zip-loc ou com alças mesmo (saco de 5 litros). Eu uso quando tenho que guardar uma roupa suja, colocar resto de comida, etc.

 

6. Como transportar seu bebê com segurança

Esse ponto é bem delicado. No geral, os bebês de colo ficam soltos. Tudo na aeronave está preso e seguro. O café, os copos, os comissários, os passageiros. Menos o seu bebê, que está no seu colo. Segundo especialistas, a maneira mais segura de transportar seu bebê é com uma cadeirinha de criança aprovada para ser usada em aviões. Eu não tenho experiência com ela. Para usá-la, você terá que comprar um assento para seu filho(a).

Outra maneira é usar um cinto de bebê. Mas como é isso? Algumas cia aéreas fornecem um cinto que envolve seu bebê e é preso ao seu cinto. Pelo menos assim seu bebê não sai voando durante uma turbulência.

Cinto que prende o bebê ao seu cinto no avião

Cinto que prende o bebê ao seu cinto no avião

No bercinho, o bebê também está preso por  um cinto. Assim, se houver alguma turbulência, ele está seguro.

Na falta do cinto ou bercinho, você pode manter seu filho no sling ou no canguru. Ele estará preso a você, que está com cinto de segurança.

A maneira menos segura é apenas segurar seu bebê no colo, sem nenhum dispositivo de segurança, como um cinto. Pois em uma turbulência ou uma emergência, será impossível segurar seu filho(a).

O pediatra Daniel Becker tem um vídeo muito bom sobre esse assunto. São apenas 4 minutos. Clique aqui para assistir.

 

7. Evitando choro durante pouso e decolagem

Com a diferença de pressão atmosférica, é normal sentir um desconforto nos ouvidos durante o pouso e a decolagem. As crianças pequenas sentem mais. E elas choram (alto). Dê algo para a criança mastigar ou engolir. Dê o peito, a mamadeira ou a chupeta. Isso alivia e acalma a criança.

bebe-chorando-no-aviao

Dê o peito, mamadeira ou chupeta para evitar dor no ouvido nos bebês. E ignore os olhares de outros passageiros

 

8. Ignore os outros passageiros

Caso seu filho chore, apenas ignore os olhares fulminantes de outros passageiros. Mantenha o foco nas crianças. Respire fundo e ignore as outras pessoas. Caso você esteja viajando sem seus filhos e outras crianças chorem, tenha empatia pela outra família. Só de falar a frase seguinte você já ajuda: “Fique tranquila. Criança chora mesmo. Sei como é. Também tenho filhos”.

 

9. Carrinho de bebê ou sling/canguru?

Se viajar com bebê, leve os dois! Você pode levar o carrinho até a porta do avião. Eles despacham de lá. No seu destino você também pega na porta do avião ou, em alguns casos, na própria esteira. Importante falar no check in que você quer despachar na porta do avião. Alguns aeroportos fora do Brasil fornecem um carrinho do próprio aeroporto para você despachar o seu no check-in.

Já no avião, um sling ou canguru vai te ajudar bastante com o bebê. Você vai ficar mais confortável e ele, mais seguro. Mesmo que você tenha alugado o berço, leve um sling ou canguru.

Leia também o post como carregar bebes em viagens

Usando um canguru para o bebe dormir no avião

Usando o canguru no avião

 

10. Como manter as crianças entretidas nos voos

Crianças pequenas precisam de mais entretenimento. Eu recomendo deixar os eletrônicos como um dos últimos recursos, quando elas já estão cansadas e não querem mais ficar sentadas no assento. Brinque com elas na área de embarque. Corra, conte os aviões, leia um livro, use os playgrounds dos aeroportos. Gaste energia.

Não sou contra tablet ou celular (salve os eletrônicos). Mas se você lançar mão do iPad já na sala de embarque e ainda encarar 11 horas de voo, pode ser que em algum momento a criança se canse do tablet e não há brinquedinho que melhore os ânimos.

Ao entrar no avião, eles vão se encantar com tudo. Criança adora avião. Não é só na primeira vez. Algumas companhias aéreas dão uma lembrancinha para os pequenos. Você também pode levar um brinquedinho novo. Crianças adoram novidade e vão ficar entretidas por algum tempo.

Nós sempre pedimos para os meninos levarem um ou outro brinquedo pequeno (carrinho, quebra cabeça, caderno de colorir, etc).

Se o avião tiver uma telinha individual, ótimo! Há programação para crianças, jogos, desenhos, filmes. Leve um fone de ouvido apropriado para os pequenos. Além de não cair do ouvido, também evita que o volume seja muito alto e cause algum dano no tímpano. Nós usamos o da Phillips e adoramos.

Fone de ouvido para crianças das Phillips.

Fone de ouvido para crianças das Phillips. Recomendamos!

Outra informação importante é saber que tem trocador de fralda no banheiro do avião. Claro que é um pouco apertado, mas quebra um galho.

É importante manter a calma e pensar positivo que tudo vai dar certo! Uma hora o voo acaba! Essas 10 dicas de viagem de avião com bebê e crianças pequenas vão te ajudar a minimizar o stress durante a viagem.

O que você faz nas viagens com as crianças? Escreva nos comentários!